terça-feira, 19 de junho de 2018

Fotografando no Planalto de Itatiaia

Por Waldyr Neto - 


Criado em 1937, Itatiaia é o primeiro parque nacional brasileiro. A sua parte alta, conhecida como Planalto, é um afloramento do raro mineral sienito. Suas montanhas estão entre as mais altas do Brasil, sendo o seu ponto culminante o Pico das Agulhas Negras, com 2.791m de altitude.

Nota: O blog dá uma boa detonada nas fotos. Para ver em resolução um pouco melhor é só clicar para ver ampliada.

Pico das Agulhas Negras ao antardecer

A paisagem de Itatiaia é única. A erosão das rochas criou vales, lagos e montanhas bem pitorescos, uma paisagem meio surreal que é um verdadeiro banquete para os nossos olhos e lentes.

Pico das Prateleiras

As trilhas são bem demarcadas e com vistas incríveis. É respirar fundo (o ar lá já é um pouco rarefeito...) e se surpreender a cada curva.

Pico das Agulhas Negras visto da Trilha do Altar

Lago das Prateleiras e Pedra da Tartaruga

De um ano para cá eu voltei a Itatiaia algumas vezes, sozinho ou em expedições fotográficas com os meus alunos. O caminhar atento e a busca de enquadramentos e condições especiais de tempo renderam bons momentos.

Pedra do Altar (esquerda) e Pico das Agulhas Negras (fundo)

Típicos campos de altitude do Planalto de Itatiaia

Entardecer na represa do Abrigo Rebouças - Pico das Agulhas Negras ao fundo

Sabiá do Banhado, ave típica do Planalto

A capelinha da serra que leva ao Planalto

Pico do Altar ao entardecer

Nos passeios em grupo a diversão é garantida... À beleza da paisagem soma-se o astral de fazer uma trilha com os amigos, que sempre termina num bom papo e umas taças de vinho no Abrigo Rebouças, o tradicional abrigo de montanha do Planalto.

Caminhando no Circuito dos Cinco Lagos

Curtindo um fim de tarde no entorno do Abrigo Rebouças

Na trilha das Agulhas Negras

O Planalto de Itatiaia pode ser um dos melhores lugares do Brasil para fotografar estrelas. Mas nesse quesito eu não tenho dado sorte. Por outro lado não faltou o "tempo nervoso" que eu gosto tanto para fotografar paisagens.

Prateleiras envoltas em nuvens lenticulares, numa manhã de frio e vento


Se você gostou e tem vontade de conhecer e fotografar o Planalto de Itatiaia venha participar da nossa próxima Expedição Fotográfica ao Planalto de Itatiaia nos dias 30/06 e 01/07. Clique agora no link e reserve a sua vaga.


Laguinho do Circuito dos Cinco Lagos

terça-feira, 5 de junho de 2018

A Curtição dos Fotowalks

 por Waldyr Neto - 


Imagina sair por aí com a câmera na mão explorando as ruas de uma cidade... O olhar atento vai buscando peculiaridades, enquadramentos, cenas do cotidiano... a cada clique mixamos a realidade e a nossa interpretação, criando imagens únicas. Registros do nosso passeio, registros da humanidade.


"Fotografar é saborear a vida intensamente, a cada centésimo de segundo" Marc Riboud


Marc Riboud sabia das coisas... para fotografar as ruas, o cotidiano, as pessoas; é preciso estar atento, é preciso ter consciência do que acontece ao redor. E essa consciência dá sabor à vida. É o estado de atenção, de estar no momento presente, de viver o momento presente.

Crianças de uma fazendinha em Petrópolis, Rio de Janeiro

Mas o que fotografamos nas ruas?


"A fotografia é o que há de melhor para mergulhar na vida. Saia, conheça pessoas, viva momentos e fotografe!" Eliane Terracata


A ideia é sair por aí, talvez com um roteiro, talvez não. A câmera deve estar fácil, sempre à mão. O olhar segue atento, buscando paisagens, detalhes da arquitetura, expressões ou gestos das pessoas. No início a gente tem que ser esforçar, mas com o tempo se torna puro instinto - as fotos vão surgindo e a gente se deixa levar, clicando, interagindo com a cidade e as pessoas. 

Artista de Rua em Petrópolis, Rio de Janeiro

A fotografia de paisagens urbanas é bem parecida com a fotografia de paisagens naturais. Normalmente vamos unir os prédios, casas, igrejas a uma condição especial de luz, nuvens, etc. As luzes do amanhecer ou entardecer costumam ser as ideais.

Antiga cadeia de Tiradentes, Minas Gerais. Foto feita ao amanhecer.


"Sempre fui fascinado pela condição poética do crepúsculo. Por sua qualidade transformadora, seu poder de transformar o comum em algo mágico e espiritual. Meu desejo é que a narrativa nas fotos opere nessa circunstância. É essa sensação de estar entre limites que me interessa." Gregory Crewdson


Mas é possível simplesmente encontrar um tema interessante em qualquer horário e conseguir um bom registro. A questão aqui é realmente treinar a atenção e o olhar fotográfico.

St. James Park, em Londres, numa tarde nublada

Viela de Tiradentes, Minas Gerais



"A fotografia é uma forma de ficção. É ao mesmo tempo um registro da realidade e um auto-retrato, por que só o fotógrafo vê aquilo daquela maneira." Gerard Castello Lopes


O bacana é vencer o ímpeto de simplesmente olhar e registrar uma cena. O desafio é trabalhar o enquadramento para que a foto seja uma interpretação sua e única da realidade. 


Rua da Câmara e Matriz de Santo Antônio, Tiradentes, Minas Gerais

Fechando um pouco mais o enquadramento começamos a perceber detalhes na arquitetura - pontes, igrejas, monumentos, ou qualquer coisa que nos chame à atenção. A fotografia de arquitetura pode ser externa ou de interiores, como numa igreja, castelo, museu, etc. Podemos fazer simples registros ou, melhor ainda, inserir a nossa própria interpretação. 


Escadas do Palácio Rio Negro, Petrópolis, Rio de Janeiro

Interior da Catedral de Petrópolis, Rio de Janeiro

St. Pancras Railway Station, Londres


"O fotógrafo é um poeta que rima imagens" Lina Marano


Quando o que atrai o nosso olhar são as pessoas, temos a fotografia street. Uma foto street pode ter pessoas explicitas ou implícitas, mas quase sempre está relacionada a pessoas. 

Registro do cotidiano numa rua comercial de Petrópolis, Rio de Janeiro

Engraxate em Petrópolis, Rio de Janeiro


"Tudo o que não é fotografado é perdido, então para viver de verdade é preciso fotografar." Italo Calvino


Na fotografia street buscamos principalmente captar o olhar, uma expressão ou gesto. O fotógrafo faz parte da foto, numa clara interação com as pessoas. Quando juntamos tudo - a percepção, o momento, o enquadramento, as regulagens da câmera, a proximidade e principalmente o receio de fotografar estranhos, percebemos que a fotografia street é uma das fotografias mais difíceis. Mas é certamente um desafio que vale à pena.

Gaiteiro numa feira livre em Petrópolis, Rio de Janeiro

Num nível mais intimista a foto street se transforma num retrato de rua. Normalmente são fotos consentidas, verbalmente ou até por comunicação gestual. O desafio é conseguir uma foto não posada. Às vezes é preciso entreter a pessoa até que ela esqueça que vai ser fotografada e assuma uma postura mais natural.

Hippie num calçadão em Petrópolis, Rio de Janeiro

Violonista em um bar, São João del Rei, Minas Gerais


"Não tiro fotos da vida como ela é, mas de como eu queria que ela fosse." Robert Doisneau


Crianças numa fazendinha em Petrópolis, Rio de Janeiro

Mas a essência da coisa continua sendo botar um calçado confortável, pendurar a câmera no pescoço e sair por aí fotografando o que der vontade de fotografar. Se for com alguns amigos melhor ainda. Nesse momento mágico não estamos preocupados em definir que tipo de foto estamos fazendo, ou mesmo em seguir qualquer regra. Deixamos isso para depois ou para os críticos. No momento de fotografar quem nos guia é a emoção, o instinto.

Então... bora pras ruas fotografar!! 


"Inspiração existe, mas ela precisa te encontrar trabalhando." Pablo Picasso


Conheça o nosso circuito de fotowalks pelas cidades históricas do Brasil. 


Tiradentes Fotowalk, dias 3, 4 e 5 de agosto.


Workshop de Fotografia de Montanha com Waldyr Neto

Dias 21 e 22 de julho em Petrópolis - 


O Workshop de Fotografia de Montanha já está entrando no seu sexto ano. Ao todo foram mais de 300 alunos que apostaram no curso e na ideia de aprender fotografia em sala de aula e em vivências de campo. Uma experiência divertida e valiosa, que vem criando novas amizades e até contatos de trabalho. 

As turmas são pequenas para permitir que eu acompanhe a todos, tire dúvidas, ajude nas regulagens e oriente nas questões mais subjetivas, como o enquadramento e detalhes do tratamento. Hoje vejo com orgulho que vários ex-alunos estão fazendo fotografias notáveis, vencendo concursos, inspirando novos fotógrafos. 

Se você acredita nessa proposta, faça contato. Venha conhecer o Workshop de Fotografia de Montanha.

                                                 Waldyr Neto

Calendário: 

Próximas turmas:



Petrópolis -  21 e 22 de julho (turma confirmada - últimas vagas)

Entre em contato e solicite sua inscrição ou se preferir solicite a montagem de uma turma exclusiva com seus amigos em local e data de sua preferência.


waldyr.neto@yahoo.com.br

Locais dos Cursos:

Petrópolis

Localizada na Região Serrana Fluminense a Cidade Imperial é repleta de atrativos históricos e naturais. A parte teórica do curso e a hospedagem são na centenária Fazenda Samambaia, um magnífico casarão colonial do século XVIII. Lá sempre temos comida caseira e as histórias do nosso anfitrião Jean Charles de Barreto. E as atividades de campo são nas montanhas da Serra dos Órgãos e Serra da Estrela. O translado da rodoviária de Petrópolis para o local do workshop está incluso no pacote.

Amanhecer no Alto da Ventania - Serra da Estrela

Fotografando nas montanhas de Petrópolis

A Fazenda Samambaia

A Fazenda Samambaia

Público-alvo:

  • Montanhistas que queiram ter a fotografia como segundo hobby, registrando as belezas das trilhas e montanhas.
  • Fotógrafos que gostem de fotografia de paisagem / montanha.
  • Fotógrafos em geral, que queiram dar um passo além das regulagens automáticas da câmera e que queiram evoluir em termos de composição fotográfica, captura digital e tratamento de imagens.

Alguns depoimentos de quem já fez:



"Waldyr eu que agradeço toda sua dedicação e competência. Foram momentos mágicos e o início de um aprendizado muito importante para mim. Tudo funcionou de forma magnífica" André Caúla 

"O workshop foi muito além do que eu esperava e quero fazer mais coisas quando for surgindo e eu puder ir. Você é muito profissional e atencioso. Achei super interessante como você consegue dar uma atenção específica para cada pessoa, identificando e respeitando cada peculiaridade. Sem dúvida, para mim, isso foi um aprendizado além da fotografia. Paulo Maciel

"Para quem gosta de viajar e fotografar, esse workshop se encaixa perfeitamente. O professor Waldyr nos levou aos lugares certos nas horas certas. Com os conhecimentos que ele nos passou, já consegui perceber que minhas fotos melhoraram." Abraços Hugo Chinaglia

"Sem palavras para descrever o seu profissionalismo. Não apenas como montanhista e fotógrafo como você é, e que todos sabem, mas por ser uma pessoa de alma aberta, sem egos, além de ser um incrível professor. Muito obrigada por tudo!" Bianca Scheuermann.

Clique aqui para ver mais depoimentos


Pré-requisitos:

  • Ter uma câmera que permita regulagens manuais de abertura, velocidade e sensibilidade ISO. (É desejável que o participante tenha também um tripé).
  • Ter vontade de dominar os conceitos técnicos de captura e tratamento de fotos, de planejamento e composição fotográfica em ambiente de montanha / natureza.
  • Ter disposição para fazer caminhadas em montanha (caminhada leve-superior = até 2 horas de subida), incluindo caminhadas noturnas.
  • Para estas caminhadas levar mochila, água e agasalho e lanterna.

Programação do Workshop:

Sábado:
Chegada e café da manhã
Manhã: 1ª parte da teoria
Almoço
Tarde: saída para caminhada e fotografias do entardecer
Jantar / confraternização

Domingo:
Madrugada: saída para fotografar o amanhecer
Café da manhã
2ª parte da teoria e entrega dos certificados
Almoço e tarde livre


Investimento:

O workshop custa R$ 880,00 com hospedagem, alimentação, trilhas, curso e material didático inclusos.

O participante ganha ainda um exemplar impresso e autografado do manual de montanhismo Pé na Trilha de Bem com a Vida


Para mais detalhes (condições de pagamento, levar acompanhantes, etc) ou para se inscrever entre em contato por e-mail:


waldyr.neto@yahoo.com.br


Detalhamento do conteúdo teórico do curso:


Equipamentos:

Nessa parte vamos falar sobre os principais tipo de câmera digital, lentes, tripés, mochilas, etc., com dicas de compras.

Conceitos Fundamentais da Fotografia

Na sequência temos um nivelamento da turma, com conceitos básicos da fotografia e a apresentação das técnicas de fotometria e foco que serão utilizadas no decorrer do curso. Essas técnicas serão treinadas em campo com acompanhamento individual.

Técnicas Específicas para Fotografia de Montanha e Paisagem

Depois do repasse dos conceitos gerais entramos nas técnicas específicas da fotografia de paisagem - uso de filtros - polarizador, ND e ND graduado - efeito de véu em cachoeira, captura de fotos para montagem de panorâmicas e HDR, flash de preenchimento, paisagens com estrelas, etc.

Composição Fotográfica

Apresentação dos conceitos mais simples da composição fotográfica - regra dos terços, elementos de balanceamento, linhas-guia, molduras, etc. E apresentação e debates sobre os conceitos mais complexos que envolvem o fluxo do olhar numa foto e o que faz uma foto ser interessante ou comum.

O Montanhista Fotógrafo / O Fotógrafo Montanhista

Noções básicas de caminhada e montanhismo, necessárias para fotografar no ambiente de montanha.

Planejamento para Fotografia de Montanha

Um capítulo voltado para a compreensão da luz natural, fenômenos atmosféricos e desenvolvimento das habilidades de observação e planejamento de fotos.

Pós-Produção

Como selecionar e tratar as fotos? Nesta parte do curso o tratamento é apresentado como parte de um fluxo de trabalho que começa nas decisões da captura. Muitos exemplos de tratamento fotos coloridas e preto e branco, além de montagem de panorâmicas e HDRs. O tratamento é uma etapa fundamental na fotografia digital.

Análise de Fotos

Exercícios de análise de fotos para desenvolvimento do senso crítico. Dicas de como montar o próprio portfólio.

Reserve sua vaga!

waldyr.neto@yahoo.com.br



Aqui uma coleção de fotos dos nossos encontros, que envolvem aventura, superação, confraternização e aprendizado:
























Inscrições: waldyr.neto@yahoo.com.br