quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Ok, siga as modinhas... mas não descuide da composição!


Por Waldyr Neto - 

De tempos em tempos surge uma novidade na fotografia que rapidamente vira uma febre. Lembro de uns anos atrás quando todo mundo queria tirar uma foto da lua cheia. O cara comprava uma câmera superzoom e ficava todo orgulhoso quando postava no Facebook aquela linda foto da lua cheia...


...igual a todas as outras fotos de lua cheia...

Outro modismo curioso foi o HDR. Todo mundo queria fazer, e o resultado na maioria das vezes era algo mais próximo do bizarro do que qualquer coisa que lembrasse uma boa foto. De lá pra cá posso citar o advento dos drones, fotos de rastros de estrelas, etc. A modinha do momento é fotografar a via láctea.

A questão é que tem uma armadilha aí...


No início da moda todas as fotos causam impacto. É a novidade, a foto que poucos sabem fazer. É postar nas redes sociais e as curtidas e elogios são garantidos. Mas depois de um tempo o modismo passa, e um monte de gente já sabe fazer aquele tipo de foto. E o que era festa vira ressaca.

Mesmo na modinha mais atual, as das fotos de via láctea, eu já percebo os primeiros sinais de ressaca. Eu já começo a ver em fóruns de fotografia a frase: "- Legal, ficou bem feita... mas... eu não curti muito a composição".

A ressaca é na verdade um amadurecimento. Sem o encanto da novidade o julgamento volta a ser correto. Foto boa é foto boa. E tem as outras que não dizem muita coisa (como essa minha foto da lua cheia postada logo acima).

Mas como não cair nessa armadilha? Basicamente envolve colocar a composição antes da técnica.

As técnicas precisam ser aprendidas, dominadas. E pra isso é bem provável que a gente tenha que estudar, sair para campo e praticar. Mas treino é treino e jogo é jogo. Tem que ter maturidade para não cair na armadilha do aplauso fácil e seguir firme na determinação de fazer fotos memoráveis, que continuarão memoráveis mesmo quando a moda passar.

Eu tenho para mim que a lua, as estrelas, as nuvens, a luz, etc., são parte da natureza, parte do que é visto pelo meu olhar. E aí eu uso a técnica que eu preciso pra capturar a beleza disso, tendo sempre a composição como ponto de partida.












Cada uma das fotos acima foi pensada como composição, e para realizá-las eu saquei os recursos e técnicas que eu precisava para transformar minha visão em foto. O conhecimento técnico é fundamental, tanto na captura quanto no tratamento, mas o ponto de partida é a nossa visão.



Parece complicado? Talvez seja sim. Tem aí uma complicada combinação de "humanas" e "exatas". A gente tem que ficar virando a chavinha do lado emocional para o lado lógico do cérebro e vice-versa. Isso o tempo todo ao longo do processo.



É um longo aprendizado...

Mas bacana! Você chegou aqui porque é determinado e estudioso. Acho que você merece beber um pouco de água da fonte... Deixo abaixo duas frases do mestre Ansel Adams para reflexão:


"There is nothing worse than a sharp image of a fuzzy concept"
(não há nada pior do que uma imagem nítida de um conceito embaçado)

"There are no rules for good photographs, there are only good photographs"
(não existem regras para boas fotografias, existem apenas boas fotografias)


Se você gostou desse artigo e que ir mais a fundo, conheça a Oficina de Fotografia com Waldyr Neto




30 comentários:

  1. Bom. Gostei.
    É como um amigo fala, não é porque a foto é da Gisele Bündchen que é uma foto bonita. Abraços

    ResponderExcluir
  2. Parabens waldyr pelo relato , .
    me instruiu muito

    ResponderExcluir
  3. Excelente artigo Waldyr. Reflexão bastante importante para ser discutida.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom. A técnica não é tudo. Muito a aprender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Vinicius! A técnica é o meio. Abração!

      Excluir
  5. Excelente artigo. Melhor ainda as fotos. Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Já caí em quase todas essas, kkk! Artigo maravilhoso, Waldyr. Também tem aquela clássica do Sebastião "Você não fotografa com a sua máquina. Você fotografa com toda sua cultura." Técnica e cultura devem ser irmãs siamesas.

    ResponderExcluir
  7. Bom Texto parabéns, as fotos são ótimas também, vou me programar para fazer o Workshop.
    As modinhas mudam muito rápido, agora é o google snapseed, toda foto que vejo tá alterada....snif snif.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Marcos! Venha fazer o workshop sim. Você vai gostar. Eu nem sei o que é google snapseed... rsrs sou meio lerdo pra acompanhar as modinhas.

      Excluir
  8. Excelente artigo e provocação à necessaria reflexão Waldyr! Abraço

    ResponderExcluir
  9. Sensacional. Tudo aquilo que falo para meus alunos e que tento colocar nos grupos de Fotografia (sem sucesso, já que são grupos de modinhas), vc resumiu brilhantemente nesse artigo. Parabéns.

    ResponderExcluir
  10. Bem objetivo; parabéns pelo texto e fotos !

    ResponderExcluir
  11. Ótimo, Waldyr!
    E muito legal olhar suas fotos novamente depois de ter vivido um pouco nas suas montanhas :). Ficam ainda mais legais :)
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Um artigo de amadurecimento fotográfico, faça a sua foto e esqueça de likes.

    ResponderExcluir
  13. Artigo muito bom meu Xará, é vdd o que vc cita àcima. Vc pode ter o melhor equipamento do mundo mas se não tiver sensibilidade no olhar...

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.