domingo, 25 de novembro de 2012

Abraço na Serra dos Órgãos - Oficial

 *Clique na imagem para ampliar *
Linha verde: limite do Parque Nacional da Serra dos Órgãos
Linha vermelha: circuito de 126km que dá a volta no Parque.

Neste dia 24 de novembro aconteceu o primeiro Abraço na Serra dos Órgãos, evento que deve passar a fazer parte do calendário de eventos do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Abaixo o relato.

Relato:

Choveu bastante na madrugada na Serra. Mesmo assim parti para o Mirante do Soberbo, em Teresópolis. Depois da forte chuva tivemos um lindo amanhecer.


A turma foi chegando e se preparando para a partida. Tudo molhado, fazia frio e ventava bastante. Mas a galera estava animada.


(Foto de Patrícia Rosana Limoeiro)

Eu e Fred (Frederico Pimentel, representante do Parque Nacional da Serra dos Órgãos) fizemos uma rápida palestra explicando o trajeto e combinando os pontos de reunião do grupo. Às 7:20 partimos. 33 ciclistas, um carro de apoio do Parque, uma equipe de filmagem e um carro do Corpo de Bombeiros de Teresópolis.

O início foi bem tranquilo. Com piso ainda molhado cruzamos o centro de Teresópolis e seguimos para a subida da serra para Itaipava. Logo no começo da subida a turma já estava tirando os casacos e cada um foi encontrando sua própria cadência para encarar os mais de 8km de subida.

Na metade da subida fizemos uma rápida parada numa fonte para abastecer as garrafinhas. O sol já estava forte, um lindo dia...

(Foto de Leonardo Holderbaum)

No topo da serra registramos orgulhosos a sinalização solicitando respeito aos ciclistas.

(Foto de Leonardo Holderbaum)

Iniciamos animados a longa descida. Logo no início um susto: Uma das meninas passou reto numa curva molhada e foi parar o mato. Mas foi só um susto, com direito a uns ralados e hematomas. O grupo seguiu em frente até o primeiro ponto de reunião, o Mirante da Itaipava - Teresópolis.


(Foto de Patrícia Rosana Limoeiro)

Desse ponto a equipe dos Bombeiros voltou para Teresópolis e nós seguimos em frente.



Depois de 12km de descida e mais um trecho plano chegamos a Itaipava. Já tínhamos pedalado 42km, um terço do percurso total. O grupo estava bem, o tempo estava bom e nosso tempo de pedal estava dentro do programado. Fizemos um lanche e seguimos pedalando.

O trecho até Petrópolis foi em ritmo forte. A chegada à Catedral São Pedro de Alcântara foi bastante comemorada.


Mais um lanche e muitas fotos. Baixamos a calibragem dos pneus e partimos pelas ruas do Centro de Petrópolis. A grande quantidade de bicicletas ocupando toda a largura das Ruas Imperatriz, Imperador e Paulo Barbosa foram um show a parte, chamando a atenção das pessoas que passavam na rua. Fizemos uma rápida reunião no Alto da Serra e partimos para a descida de paralelepípedos da Serra Velha.

(Foto de Leonardo Holderbaum)

Cada um foi no seu ritmo e aos poucos a turma foi chegando na Sorveteria Kunthy, na localidade de Fragoso, já em Magé. Como mais de 80km, já estávamos com dois terços do pedal. Fizemos ali o nosso almoço e uma longa pausa. O calor agora estava infernal e era difícil imaginar retomar a pedalada nessas condições.


(Foto de Patrícia Rosana Limoeiro. Nessa foto aparece o meu sobrinho Gabriel, que mora em Fragoso e almoçou com o grupo)

Por volta das 14:00 horas resolvemos seguir em frente. A ideia era pegar leve num trecho plano de uns 30km até Parada Modelo, no pé da Serra de Teresópolis. Seguimos por algumas ruas de Fragoso e pegamos a Estrada Municipal, que segue beirando a serra.


Mas o calor estava surreal e subia do asfalto. Até o vento era quente. Comecei a pedalar com ânsia de vômito e percebi que todo o grupo estava mal. Passamos por Cachoeira Grande e depois Rio do Ouro, onde descobrimos um sítio com um poço e uma ducha. Era inviável continuar. Interrompemos a pedalada para um bom descanso no sítio. Entramos todos na ducha várias vezes de roupa e tudo e fomos nos recuperando.

Por volta das 15:00 tentamos retomar a pedalada. Com as roupas molhadas o vento refrescava um pouco mais. Mas mesmo assim essa puxada até Parada Modelo foi bastante sofrida.

Em Parada Modelo paramos para um lanche num posto. Com cerca de 110km pedalados faltava só a subida da serra de Teresópolis. Por sorte o tempo estava nublando e a estrada já estava mais sombreada.

De Parada Modelo o grupo foi partindo aos poucos. E para refrescar de vez caiu um belo toró de verão.

Mas a chuva veio forte demais. Raios, rajadas de vento, galhos caindo, muita água descendo pela pista... A natureza estava dando um show... e a gente ali pedalando serra acima. Cheguei a comentar com o Fred: "- Só falta chover granizo...". Minutos depois chovia granizo. Céus! É incrível como tem momentos em que a gente se sente pequeno, frágil. Mas essa adrenalina toda acabou nos dando um ânimo para encarar a longa subida.

No trecho final começou a escurecer. A chuva parou e deu lugar a uma densa névoa. Subimos com nossa lanterninhas na dianteira e pisca-piscas na traseira cortando a neblina e vencendo o cansaço.

Às 19:20 eu cheguei no topo, exatas 12 horas depois da partida. Alguns tinham chegado antes e outros ainda estavam subindo. Encostei a bike e comemorei meu abraço na Serra dos Órgãos.


Logo estávamos todos reunidos. Todos cansados mas bem. Para alguns um bom treino, para outros uma verdadeira superação. Um sentimento de felicidade e dever cumprido tomou conta de todos nós.

Num dia em que a natureza nos colocou a prova com toda a sua intensidade o evento foi um sucesso. Ano que vem tem mais...

12 comentários:

  1. Waldyr, parabéns mais uma vez. Relato muito preciso e aventura inesquecível. É muito bom ter amigos como vc e Gi. abs

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo evento e também pela participação. Só escutei elogios de meus amigos que participaram. Que venham mais aventuras saudáveis como esta. Um grande abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Cezar !! Tá convocado para a próxima edição.

      Excluir
  3. Boa Waldyr, relato completo da nossa inesquecível aventura, a primeiras de muitas edições!!!!

    ResponderExcluir
  4. Olá Waldyr, obrigado pela oportunidade de pedalar entre tantos feras como você,os Caxinguelês,e todos! gostei de mais da interação, do exercício do respeito e pelas novas amizades. Agora quero fazer o pedal contigo até o Rio Guapiaçu. Abraços e parabéns ao PARNASO 73 anos. Alex Amorim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Alex ! Confesso que fiquei até orgulhoso de ter participado da organização desse pedal. Galera raçuda, animada. Pedal dos bons!. Vamos marcar Guapiaçu sim. Quando estive lá choveu e nós não pudemos conhecer as cachoeiras.

      Excluir
  5. Que Show! A proposta é repetir ano que vem???

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.